Absolut Art Bar Recife


Olá pessoas!!
Hoje venho trazendo pra vocês um pouco do Absolut Art Bar, um bar bem legal que passou aqui pelo Recife, infelizmente ele só ficou aqui por duas semanas, mas deu pra aproveitar bastante...
O lugar era bem interessante, composto por três ambientes, o térreo onde tinha meio que uma mata, o primeiro andar que tinha areia fazendo uma praia/deserto e o terraço. os drinks tinham nomes bem legais e todos falavam dos efeitos do homem sobre a natureza ou da natureza sobre o homem. A música era maravilhosa e nos fazia sair do chão! Enfim, sentirei muita falta desse espaço.

Os drinks eram bem diferentes, servidos em potes de "maionese" ou vidros de "leite de côco", tudo bem alternativo!





Look dia 1






Lá tinha uma espécie de "cabine" de fotos, nós tirávamos as fotos e revelávamos lá mesmo.




O Cofre secreto, para entrar nesse lugar nós tínhamos que descobrir a senha secreta, lá dentro tinha um garçom e ele nos dava duas opções de drinks que não estavam no cardápio



Giih, meu melhor amigo, sempre me acompanha em tudo que é balada!

Amores!!



Muito simpático, ele sempre estava lá para nos dar as boas vindas e explicar como o negócio funcionava la dentro.




Look dia 2






Sempre muito simpática, ela ficava na entrada do cofre pegando a senha.

                                              Um dos drinks maravilhosos!








Então é isso pessoas espero que tenham gostado, beijão!!






Confiança não é pra todo mundo...



      Confiar...palavra bonita né?Pena que nem todo mundo entende o verdadeiro significado dela.Ou pior ainda:não são dignas de merecê-la.Uma coisa eu posso afirmar:as decepções fazem com que a gente conheça realmente quem são as pessoas e essas mesmas decepções também fazem com que você cresça e aprenda a lidar com novas situações que possam  aparecer em nossas vidas.

       A recíproca é verdadeira:CUIDADO COM AS COSTAS,AMIGA.Não sei você,mas eu tenho uma mania (muita idiota) por sinal de ser boazinha demais com as pessoas,e isso falo no geral.A gente se dedica,se interessa e se abre de uma certa forma,sabe?E o que mais dói é ver o quanto as pessoas fingem se preocupar com você.Seja lá por interesse ou porque são tão perversas ao ponto de magoar você e ainda assim não se sentirem culpadas pelo que fizeram. Não quero aqui com esse texto dizer que sou a vítima da história (até também porque cometemos erros) ou que sou melhor do que ninguém.Muito pelo contrário.Simplesmente chega uma hora que realmente cansa de ter pessoas assim na sua vida.Eu acho incrível (e ao mesmo tempo abominável) a capacidade que o ser humano tem em querer construir a sua felicidade em cima das outras pessoas,nem que para isso você perca amizades ou magoe aqueles que realmente gostam de você.

     Essa não vai ser a primeira nem a última vez que você irá se decepcionar com as pessoas na vida,aceite.Porém,você agora tem a obrigação (isso mesmo,obrigação),de saber quem realmente você quer na sua jornada para a vida.Vale a pena a pessoa ter  todas a características que você sempre imaginou,mas ser um LOBO EM PELE DE CORDEIRO,que na primeira oportunidade de ferrar você elas nem pensam 2 vezes?SELECIONE AS PESSOAS QUE ENTRAM NA SUA VIDA.Ninguém aparece assim do nada,acredite.Amizades verdadeiras nos dias de hoje é uma coisa muito rara,quase extinta.Não que com isso você não vá conhecer novas pessoas...mas pelo menos irá tomar cuidado a quem você conta seus segredos,divide seus momentos e o melhor de tudo:em quem CONFIA e se essa pessoa é digna dessa palavra tão bonita.Pense sobre isso.

:*



Livros que contam um pouco da história do Rock.


     Bem gente,hoje resolvi falar de alguns livros que contam um pouco da história do Rock.Seja de um artista ou do gênero como um todo,eles falam um pouco da contribuição de muitas pessoas para que esse estilo crescesse  e se tornasse o que ele realmente é hoje.Tenho certeza que você vai querer eles na sua biblioteca particular!

    1) Doors by the Doors
      A banda é considerada uma das mais importantes do rock no século 20. Seu líder, Jim Morrisson, faleceu em 1971 e deixou uma legião de fãs do grupo que compôs Light my fire e Riders on the storm, cantadas a uma só voz nos bares e baladas rock. Para elaborar o livro, o autor Ben Fong-Torres entrevistou os membros ainda vivos dos The Doors e conseguiu histórias inéditas dos bastidores dos shows da banda. Era o que os admiradores de Jim Morrisson e sua trupe precisavam para conhecer mais sobre uma das bandas mais lendárias do rock.



         2) Almanaque do rock
          Tudo o que você queria saber sobre o rock mas não tinha para quem perguntar está nesse livro. Escrito por uma das lendas do rock brasileiro, Kid Vinil conta a história do gênero. O cantor começa abordando a rebeldia e genialidade de Chuck Berry e Elvis Presley, nos anos 50, e mostra como a mudança de mentalidade dos jovens, a efervescência dos anos 60 e 70, influenciou na criação das dezenas de subgêneros do rock que existem hoje – e como a era digital está sendo benéfica para este estilo musical.

          3) Presley
          Com versão escrita em português, a obra conta a história do rei do rock. Embora fale de Elvis como ator de cinema (ele atuou em dezenas de filmes, como Viva Las Vegas e Love me tender), a obra é um deleite para os fãs, mostrando como o rapaz da cidade de Memphis, nos Estados Unidos, se tornou uma unanimidade mundial com sua dança e sua música.

     4) Hey Ho Let’s Go – A História dos Ramones
       O título do livro é uma das músicas do grupo de punk rock Ramones - além de ser uma das mais conhecidas da banda, é praticamente um grito de guerra dos fãs. A obra fala dos 22 anos de história da banda, desde a formação do trio, passando pelos vários músicos que entraram e saíram do grupo, assim como os que já faleceram, como Joey, Johnny e Dee Dee. Um detalhe interessante do livro é notar como essas mudanças influenciaram muito o tipo de som que eles faziam – e como isso contribuiu para o fim da banda.


           5) Dias de Luta
            Um dos melhores relatos sobre a história do rock brasileiro irá voltar às livrarias. "Dias de Luta" do jornalista Ricardo Alexandre saiu em 2002 e rapidamente esgotou sua tiragem, o que inflacionou, e muito, o seu preço no mercado de livros usados. A nova edição sairá pela Arquipélago Editorial."Dias de Luta" conta a história da geração que popularizou o rock no Brasil. Alexandre conta a história de todas as cenas da época de forma bastante informativa. Da geração carioca que se fez conhecida através do Circo Voador e da Fluminense FM (Blitz, Barão Vermelho, Kid Abelha, Paralamas do Sucesso) aos paulistas que dominaram o cenário na metade da década (Ultraje a Rigor, RPM e Titãs, Ira!) passando também pelos estouros de Camisa de Vênus, Engenheiros do Hawaii , claro, a Legião Urbana.O livro também fala sobre a relação da imprensa com as bandas e joga luz sobre movimentos menos populares, mas igualmente importantes como a Vanguarda Paulistana, a cena punk e o underground de São Paulo.


         6) The Beatles Anthology
        Lançado em 2000, o livro contém entrevistas, mais de 1300 fotos e diversos documentos pessoais de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, abordando, com riqueza de detalhes inédita, toda a carreira do rapazes de Liverpool. O projeto Anthology também deu origem a uma série de documentários e a três álbuns duplos.


      7) Mais Pesado que o Céu
      A biografia definitiva de Kurt Cobain, líder do Nirvana, que cometeu suicídio em 1994. Charles R. Cross, o autor, realizou mais de 400 entrevistas e teve acesso a documentos, diários e fotos inéditas de Cobain, graças à ajuda da viúva do roqueiro, Courtney Love. 


                8) Relações Psicóticas
            Lester Bangs foi um dos críticos mais polêmicos e influentes da história do jornalismo musical com textos publicados em veículos como ?Rolling Stone?, ?NME? e ?Crêem? (revista da qual foi editor)?. É ele que aparece como mentor do personagen William Miller no filme "Quase famosos". Em "Reações Psicóticas", é possível ter acesso a oito artigos de Bangs sobre artistas como Lou Reed, David Bowie, John Lennon e Kraftwerk.


      9) 1001 Discos para Ouvir Antes de Morrer
       Em um só volume, de 960 páginas, é possível ler uma compilação de textos de cerca de 90 jornalistas e críticos musicais de renome internacional, destacando o que de melhor foi feito na música desde a década de 50. Do jazz ao pop, do blues ao hip hop,passando até pela música brasileira. Item obrigatório para qualquer aficionado por música.


       10) Rockers
      274 fotografias históricas de grandes ícones do rock: do pioneiro Muddy Waters às últimas imagens de John Lennon, de Sid Vicious exibindo cicatrizes à Debbie Harry, do Blondie, posando como em um editorial de moda. A exposição de Gruen, fotógrafo de todos esses astros, passou pelo Brasil em 2007.



                 Qual livro você quer na sua biblioteca??







Entrevista com Bárbara Zurc!







       Olá gente!Tive o grande prazer de entrevistar a Bárbara Zurc,uma guria super talentosa e que virei muito fã a um tempinho atrás.Ela participou do quadro "Jovens Talentos",no Programa do Raul Gil.Aí você me pergunta:o que tem de mais?Ela só participou de um programa de calouros!Só que não é apenas isso galera!O que chamou a minha atenção,era que com apenas 19 anos,ela cantava aquele bom e velho Rock n' Roll em uma televisão aberta e ainda arrasava!Fiquei encantada,pois hoje em dia é muito difícil gente com tanto talento e que use o mesmo cantando música boa!Então,consegui que a Bárbara conversasse um pouco com a gente do Cupcake Rock e contasse um pouco da sua experiência musical,sua vida e seus planos para o futuro.E já adianto para vocês: ela é um amor de pessoa! <3



     CUPCAKE ROCK-A quanto tempo você está na música?

     BÁRBARA ZURC-Seis anos.Mas desde os nove eu canto.

     CUPCAKE ROCK-E o que motivou você?Tinha algum músico na sua família?

     BÁRBARA ZURC-Meus pais são músicos,não levam a música como profissão,somos autos de     data,nunca estudamos...minha maior motivação foi o amor pela música,na verdade não sei se existe uma explicação,porque a sensação é tão maravilhosa que não tem como explicar.

    CUPCAKE ROCK-Entendo,e realmente dá para sentir isso quando você canta!E como você se lançou nesse mundo,através de que?

      BÁRBARA ZURC-Eu canto desde os nove anos,e desde os cinco eu sonhava em participar de algum programa na TV.Aos treze anos eu participei do Programa da Eliana no quadro "De baixo do chuveiro" na Record.Na época o nome do programa era "Tudo é Possível",e me apresentei com a música "Zombie" do Cranberries.




      CUPCAKE ROCK-E como foi participar do Programa do Raul Gil?

      BÁRBARA ZURC-Foi um sonho que demorei 13 anos para realizar.Pisar naquele palco é uma sensação muito inexplicável,maravilhoso!Conheci bastante gente,foi uma experiência show de bola!

       CUPCAKE ROCK-E os jurados davam muita força?E o Raul?

      BÁRBARA ZURC-Nos bastidores as vezes nos encontrávamos.Infelizmente não tínhamos muito tempo para ficar conversando,porque nós,participantes,fazíamos aula de expressão corporal,depois tínhamos que ver os figurinos,maquiagens e cabelos...imagina,oito candidatos por gravação?Figurino,maquiagem e roupa de cada um?Então quase sempre víamos e conversávamos com o Raul e os jurados na hora da gravação mesmo.


    CUPCAKE ROCK-Vocês mesmos escolhiam as músicas que cantavam e os figurinos?

  BÁRBARA ZURC-As vezes tínhamos ajuda da produtora na escolha das músicas,mas quase sempre as escolhas eram nossas.Nós levávamos roupas,mas caso a figurinista não concordasse com a opção que levávamos de look,a produção do Raul tinha um guarda-roupa com várias opções.

    CUPCAKE ROCK-Hum dava para ver que vocês ficavam bem a vontade mesmo!E o Regis era marrento mesmo daquele jeito?kkkkkkkk

     BÁRBARA ZURC-Kkkkk...o Regis é muito gente boa sabe...nos bastidores ele nos tratava muito bem,porém não mudava de opinião,isso depois que gravávamos,na hora de irmos embora sempre trocávamos ideias com os jurados,mas por causa da falta de tempo,as conversas não tinham muito rendimento.


    CUPCAKE ROCK-Qual apresentação mais marcou você?

    BÁRBARA ZURC-A primeira rsrs,que eu cantei Journey-Separate Ways.

    CUPCAKE ROCK-Você ainda tem contato com algum participante?

   BÁRBARA ZURC-Por falta de tempo da minha parte e da parte de todos,não tenho contato frequente com mais ninguém,exceto a Mayra.Inclusive estamos pensando em montar um projeto acústico,somente nossas vozes e o violão...estamos discutindo a questão do repertório,ainda não está nada definido mas estou torcendo para que dê tudo certo!



     CUPCAKE ROCK-Espero que dê certo!Quais suas principais influências?

    BÁRBARA ZURC-Olha,minhas influências são muito engraçadas,muito misturadas.Apesar de eu curtir um Rock n'Roll,a Lzzy  da banda Halestorm...eu sinto que eu tenho coisas muito em comum com a vocalista,dá impressão que falo a mesma língua que ela,vocalmente falando,ela expressa exatamente o que quero expressar na voz!Eu curto muito Paramore também.Foi a banda da minha adolescência.Curto a linha que levei pro programa,admiro muito o potencial das cantoras atuais como Jessis J,Beyoncé,Rihanna entre outras...dentro do Pop  curto Bruno Mars também,Daft Punk,Ellie Goldind,Lady Gaga.Mas é óbvio que não esqueço dos meus clássicos...AC/DC,Led Zeppelin,Queen,Iron,Journey...muitos outros.Enfim,nem eu mesma entendo o meu gosto musical.Eu gosto de qualquer música que seja agradável aos meus ouvidos,como System of a Down,ou até mesmo Air Suply...kkkkkk

   CUPCAKE ROCK-O que você está ouvindo ultimamente?

   BÁRBAR ZURC-Versões dos clássicos com a banda Gotthard,escuto Led,Deep Purple na versão deles,é show  de bola.Eu estou ouvindo bastante The Killers ultimamente,Foo Fighters,Whitesnake...e óbvio incluindo no meu repertório  algumas dessas bandas que citei.Não podia faltar Halestorm.



    CUPCAKE ROCK-E quais os seus planos para o futuro?
    
    BÁRBARA ZURC-É tão difícil falar de futuro.Muita coisa está mudando sabe,tudo muda o tempo todo,até mesmo os planos...estou com uma banda agora...pretendo tocar na noite,levar a música como uma profissão secundária e tentar decidir o que quero como profissão primária na minha vida.Ainda estou muito indecisa no que quero para mim como profissão.Apesar de amar o que faço, infelizmente viver só de música em nosso país não dá.

    CUPCAKE ROCK-Você tem alguma dica para quem está começando a carreira agora?

    BÁRBARA ZURC-Olha,tem que ter determinação,estudar muito (apesar de eu não estudar,eu aconselho a fazerem isso),e o principal é nunca desistir,se não der certo não foi por falta de tentativa!Tem que meter as caras!Lógico que muitas das vezes quebramos a cara,e isso é pra tudo na vida,não somente pra quem quer levar a música como profissão.Oh raça que se lasca viu kkkkkk!Ser músico no Brasil não é fácil...tentar investir o máximo que puder e não esquecer o principal,manter os pés no chão e não querer dar passo maior do que a perna (só sobe na vida quem sabe descer!).
     
          A Bárbara gravou um cover inédito para gente ainda!O cover da música "Proud Mary",da banda Creedence Clearwater Revival!Para quem se interessou pelo trabalho dela,vou deixar uma foto com as redes sociais da moça.Obrigada Bárbara pela entrevista e desejamos a você toda sorte do mundo na sua carreira.Você merece muito! :*














Vale a pena assistir: American Horror Story Freakshow!


    E voltou na última semana, a série American Horror Story!A série que está na quarta temporada,dessa vez vai abordar o tema "Freakshow".A história se passa durante a década de 50,em uma cidadezinha do interior nos Estados Unidos,onde existe um pequeno "circo",onde os "freaks" se apresentam.Cada um com o seu "dom" especial.No elenco podemos encontrar:

     Evan Peters,como Jimmy Darling,"the lobster boy":


Kathy Bates,como Ethel Darling,a mulher barbada (ela é mãe da personagem do Evan Peters).


Sarah Paulson,como Dot e Bette Tattler,as gêmeas siamesas.


A diva master Jessica Lange,como Elsa Mars,a dona do circo dos freaks.


Angela Bassett,como Desiree Dupree,a mulher de três peitos.


Michael Chiklis,como Wendell Del Toredo,como o homem forte (sim é o mesmo ator que fez o "Coisa" no filme do Quarteto Fantástico!)


Emma Roberts,como Maggie Esmeralda,a cartomante.


Denis O'Hare,como Stanley,ele é meio que um "descobridor" de freaks.


Frances Conroy,como Gloria Mott,



Finn Wittrock, como Dandy Mott (filho da personagem de Frances Conroy).


      Além desse super elenco,também temos alguns atores no elenco secundário,que você já deve ter visto em algum documentário por aí,por terem nascido com alguma coisa diferente.Como por exemplo a indiana que é considerada a menor mulher do mundo.


       Como não poderia faltar,essa temporada também vai contar com um serial killer da altura da temporada: The Clown (ok,se antes eu já tinha medo de palhaços,agora piorou kkkkk!)


     Para quem acompanha a série desde a primeira temporada,sabe que nessa temporada o Ryan Murphy (autor de AHS),trouxe de volta a atriz Naomi Grossman,interpretando a nossa querida Pepper,que fez muito sucesso na segunda temporada,American Horror Story Asylum! <3



   O segundo episódio já sai essa semana.American Horror Story Freakshow,com seu primeiro episódio bateu recordes de audiência na sua estreia no canal FX (FOX),e já teve confirmada a sua quinta temporada para o ano que vem (para nossa felicidade!) e ainda é uma incógnita.Ryan disse que dará pistas durante os episódios de Freakshow...vamos aguardar!!E para quem ainda não conhece a série,segue aí o trailer dessa nova temporada:

    
       Comentem lá na page o que estão achando dessa nova temporada! ;)