Mudança capilar na vida real!





     Quem nunca sonhou em ter um cabelo colorido?Ou cacheado?Liso?Curto?Acho que s fosse possível todo dia teríamos um cabelo novo!Hoje,vamos contar um pouco da história de Isabella Soledade,que vai falar das mudanças capilares dela,e que sim,tudo é possível se você quiser fazer e tiver vontade.

   Cupcake Rock- Quando foi que você decidiu fazer a transição?
Isabella- Em 2014, acho que devia ter uns 13 anos na época.

CR- Qual o principal motivo para essa causa?

Isabella- Na verdade, quando eu comecei a transição nem ao menos sabia o que significava isso. Eu sempre gostei muito de pintar o cabelo e na época eu lembro que tava louca pra pintar ele todo de roxo, só que por conta dos alisamentos, meu cabelo tava muito fragilizado, tanto que se eu descolorisse ou sequer alisasse novamente corria o risco dele cair todo, então minha cabeleireira me aconselhou a tratar ele e esperar uns 5 a 6 meses pra poder alisar e pintá-lo. Enquanto fiz essa pausa nas químicas, descobri o blog da Ana Lídia Lopes, que coincidentemente tinha acabado de começar o seu projeto de transição. No começo eu não gostei muito da ideia de voltar a ter cabelo cacheado, mais por medo mesmo de não ser aceita pela família e/ou amigos. Mas ao longo desses 6 meses eu acabei amadurecendo essa ideia na minha cabeça e finalmente em junho de 2014 tomei coragem pra me livrar dos alisamentos de uma vez.



CR- Você recebeu críticas por seu novo visual?

Isabella- No começo foi muito difícil, algumas brincadeiras eram muito pesadas, ainda mais pra mim que era completamente insegura com relação à tudo. Várias piadas sem graça, principalmente com relação a eu "ter virado lésbica" por conta do corte novo. Mas com o tempo, eu comecei a ter mais segurança em mim mesma, acho que a aceitação faz isso com a gente. Hoje é completamente diferente, me sinto mais empoderada e mais bonita do que me sentia antes.





CR- Você se inspira em alguém quando faz alguma mudança no seu cabelo?
Isabella- Na verdade, não. Gosto muito de fazer o que me vem na cabeça (na medida do possível), e devo admitir que às vezes acabo me arrependendo, mas tudo o que faço tem a ver comigo mesma.



CR- Tem algum segredo especial pra manter ele sempre bonito?
Isabella- Acho que pra manter qualquer tipo de cabelo saudável, é necessário que você dê uma atenção especial a ele, hidratar, nutrir e recuperar é essencial. Pro meu cabelo ficar sempre arrumado eu lavo e finalizo todos os dias. Pode parecer loucura, mas pra mim, se eu não fizer isso parece que meu cabelo fica horrível. Mas, como nem tudo são flores, tem aquele dia que bate uma preguiça enorme de fazer qualquer coisa nele, então eu faço um afro puff (que me deixa bastante à vontade pra deitar, dormir e continuar com o cabelo arrumadinho) e consigo ficar por uns 2 dias sem lavar.




CR- Sua família e amigas te apoiaram na transição?
Isabella- A maioria das pessoas que convivo super apoiaram e hoje em dia amam meu cabelo crespo tanto quanto eu. É claro que no começo teve quem discordasse, achasse estranho e etc, mas com o tempo e com o crescimento dele, todos adoraram.




CR- O que você diria para encorajar garotas a fazer a transição?
Isabella- Primeiramente, iniciar a transição tem que ser uma atitude que venha de dentro pra fora. Não adianta querer fazer as coisas por pressão dos outros. Acho que cada menina é livre pra decidir como quer usar o seu cabelo, da forma que se sentir melhor. Porque não há problema nenhum em gostar do seu cabelo alisado, assim como também é ótimo gostar dele crespo/cacheado ou com tranças. Mas meu conselho é: apenas faça. Não pense em nada nem em ninguém, não pense se vai ser aceita ou não, esqueça todos os "e se" e apenas faça o que seu coração mandar, você não vai se arrepender.



*Post com colaboração de Júlia Morais.

Comente com o Facebook: